quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

Calenta coração


É inevitável tentar se esconder do amor, é impossivel escolher quem amar, a gente ama e pronto.
E quando a gente quebra a cara no amor, dói, dói de uma forma que não tem explicação. E quando você sente que aquele sim é o verdadeiro amor, o qual você esperou durante muito tempo para encontrar, e ele escorre pelos seus dedos, assim como água? É quando outra pessoa recolhe cada pingo dessa água e começa a beber. E você fica sem, mas fica bem.

Alguma coisa lá no fundo, como se fosse a voz do coração, te diz para ter paciência, saber esperar, porque ele há de voltar, assim como das outras vezes. E é isso que tranquiliza esse pobre coração, que tá calentado depois de tanto sofrer, mas vai continuar batendo, batendo de saudade, mas batendo para sobreviver (:

@_nathaliaortiz

Um comentário:

Iasmin Cruz disse...

Oi, tudo bem?
O Refúgio das Palavras começa 2012 com grandes novidades e vim lhe convidar para conferir.

http://iasmincruz.blogspot.com/2012/01/novidades.html

Tenha um ótimo fim de semana.